Barra do Corda, Ma, Data Atual, Hora Atual










TREINAMENTO DA CONCENTRAÇÃO MENTAL

Autor: César Navarro Rei (http://www.nadarmas.com/?p=437)
E-mail:
Enviado em: 25 de janeiro de 2011

Tradução: Leonardo Delgado


A sensação de estar concentrado é outra das características psicológicas do Alto Rendimento esportivo, indispensável em situações competitivas.

A concentração é fundamental para obter o máximo rendimento em relação à capacidade de cada um. O fator principal da concentração é a habilidade de focalizar a atenção sobre a tarefa que se esta desenvolvendo e não distrair-se por estímulos internos ou externos que sejam irrelevantes. Os estímulos externos podem incluir o rumor dos espectadores, música, certas chamadas dos árbitros. Os estímulos internos incluem sensações corporais que distraem e sentimentos tais como “estou cansado”, “não fique nervoso” e “vou fracassar”. Estes estímulos se afetam mutuamente de forma contínua.

Devido a esta interação se está dando durante todo o tempo, é necessário que os esportistas se treinem para fazer frente a estes eventos sob situações de pressão, característica esta própria da competição. A falta de treinamento afetará a execução, quase sempre.

A capacidade para não distrair-se com os diversos fatores que concorrem no ambiente competitivo é o que se alcança quando os esportistas aprendem como controlar seus sentimentos e como focalizar sua atenção apropriadamente. Esta habilidade mental, de não distrair-se pelos fatores aludidos, marca a diferença dos esportistas de elite, de outros que não possuem esta destreza.

Seguimos caracterizando com precisão esta técnica psicológica:

Concentração equivale a dizer focalização: não forçar a atenção que emprestamos a uma tarefa.

A concentração é uma habilidade aprendida de reagir passivamente ou de não distrair-se frente a estímulos irrelevantes. A concentração também significa o estar no aqui e no agora; no presente. Quando nossa mente divaga pelo passado ou pelo futuro, perdemos eficácia na execução.

A capacidade para concentrar-se é uma destreza que pode desenvolver-se e melhorar-se pela prática. Neste processo de aprendizagem se produz um nível de consciência seletiva: A habilidade de emprestar atenção seletivamente a estímulos relevantes e ignorar os irrelevantes. Acrescentando, o treinamento prévio em concentração incrementa nossa capacidade para voltar a focalizar nossa atenção, uma vez perdida, na tarefa em que estamos imersos sem continuar pensando ou sentindo algo momentaneamente de distração.

No treinamento em concentração, o saber no que focalizamos é tão crítico como o saber como controlar. Um esportista pode possuir destrezas em concentração excelentes, mas se focaliza em coisas errôneas muito poucas lhe serviriam suas destrezas.

No processo de aprendizagem das técnicas que ajudam aos esportistas a melhorar o controle da concentração, os psicólogos do esporte ensinarão a eles a identificar os diferentes modos atenção e os focos mais adequados para as diversas atividades esportivas específicas nas que estão envoltos.




Somos Campeões

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 16 de novembro de 2010

Eu sofri muito para ser o que sou
Pouco a pouco
Eu completei minha obrigação
Mas não cometi nenhum erro

E erros sérios
Cometi poucos
Eu tive um pouco de água
Atirada sobre a minha face
Mas eu sobrevivi

E nós pretendemos continuar e continuar e continuar

Nós somos os campeões - Meus amigos
E nós continuaremos lutando
Até o fim
Nós somos os campeões
Nós somos os campeões
Não tem vez pra perdedores
Pois nós somos os campeões do mundo

Eu tenho feito minhas reverências
E atendido as chamadas do palco
Vocês me trouxeram fama e glória
E tudo que vem com isso
Eu agradeço à todos vocês

Mas isto não tem sido nenhum canteiro de rosas
Nenhuma viagem de prazeres
Eu considero isso um desafio
Diante de toda a raça humana
E não irei fracassar

E nós pretendemos continuar e continuar e continuar

Nós somos os campeões - meus amigos
E nós continuaremos lutando
Até o fim
Nós somos os campeões
Nós somos os campeões
Não tem vez pra perdedores
Pois nós somos os campeões no mundo

Nós somos os campeões - meus amigos
E nós continuaremos lutando
Até o fim
Nós somos os campeões
Nós somos os campeões
Não tem vez pra perdedores
Pois nós somos os campeões




Campeonato Piauiense de Natação – Teresina - PI

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 16 de novembro de 2010

PODIUM!
Palavra que é associada imediatamente com vitória! Ou derrota! Quando pensamos em pódium, nos vêm à mente disputas, competição, vitoriosos e derrotados, afinal de contas estamos num ambiente e num esporte de COMPETIÇÃO. Sempre haverão vitoriosos e derrotados!

Mas será que isto é verdade?

Todos os dias pensamos que ganhar é vencer ALGUÉM e, de certa forma isto é verdade. Então elegemos um inimigo e vamos para cima dele ou dela, tentando de todas as formas vencer aquela pessoa, mas talvez, estejamos mirando na pessoa errada.

O que importa não é vencer este ou aquele nadador ou nadadora, o que importa é vencer a nós mesmos!

Por este motivo coloquei esta foto de podium acima. Este é o único pódium que nos interessa, aquele que vencemos a NÓS MESMOS!

Dia a dia, treino após treino, esta deve ser a nossa busca - VENCER A SI PRÓPRIO.

Começamos esta semana o ápice do treinamento deste ano, buscando os índices do brasileiro, sendo essa a última competição do ano e é onde vamos medir todo o nosso treinamento deste ano. Por isso, agora é hora de colocar toda a GARRA, RAÇA, VONTADE DE VENCER, TÉCNICA, INSTINTO DE SUPERAÇÃO, AMOR, PAIXÃO, ORGULHO e tantas outras coisas em prática. Agora é hora de VENCER! VENCER A VOCÊ MESMO!

BOM PIAUIENSE A TODOS! QUE NO FINAL DAS CONTAS TENHAMOS ORGULHO DO QUE SOMOS E DO QUE FIZEMOS, POIS: COMO DISSE ALGUÉM EM BELÉM GRITA QUE VOA E EU ESTAREI LÁ PARA GRITAR SEMPRE POR VOCÊS




Dez dicas para ministrar uma aula de natação medíocre

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 10 de novembro de 2010

Ao longo dos anos em que trabalho com Educação Física e especificamente com Natação, já vi e convivi com muita coisa bem feita e também com muita coisa mal feita. Estas observações me fizeram perceber gradualmente que a qualidade de uma aula está mais na dependência da atitude global do professor e da sua postura diante de alunos e pais do que do planejamento estabelecido, dos objetivos selecionados, das estratégias e conteúdos previstos.

Isso significa que, por mais bem planejada que esteja uma aula, há inúmeras formas de torná-la medíocre e de comprometer por completo os objetivos aos quais nos propusemos com ela. De outro lado, já presenciei profissionais improvisarem circunstancialmente aulas completas, sem nenhum planejamento, valendo-se apenas de sua experiência e boa vontade em educar, com resultados brilhantes.

Por favor, entendam-me: não estou de forma alguma desestimulando a prática dos planejamentos. Eles são sem dúvida necessários, e recomendo-os sempre. Mas digo que sem o imprescindível acompanhamento comportamental, eles de nada servirão. Um exemplo prático: reparem na importância que as metodologias pré-formatadas de ginástica dão ao comportamento do profissional, tanto ou mais do que ao próprio conteúdo de aula.

Listarei a seguir, entre tantas outras, dez dicas importantes para "destruir" uma aula de natação, por mais bem programada que ela esteja, e espero que todos entendam as minhas ironias, pois via de regra são as justificativas que costumo ouvir dos maus profissionais que cometem estas barbaridades. Atenção porque muitas dessas dicas podem ser extrapoladas para outras modalidades ou tipos de aula, dentro da Educação Física.


1. Não entre na água nunca, independentemente da idade e do nível técnico de seus alunos: quem tem que nadar são eles, e fora d´água você os controla melhor.

2. Dar aula de calça jeans, de tênis ou sapato. No frio, apareça para a aula bem agasalhado: não importa a roupa que um profissional veste, mas sim o conteúdo de sua aula. Quem tem de estar adequadamente vestido (ou despido) para a aula é o aluno.

3. Dar aquecimento sentado: é importante que os alunos ganhem autonomia pelo menos durante o aquecimento e se desvencilhem da supervisão do professor. Fique sentado e longe deles para estimular esta independência.

4. Solicite atividades sem deixar claro o foco de atenção para cada exercício: as atividades devem surtir efeito por si mesmas e explicitar o que se quer com cada exercício só confunde os alunos.

5. Quando os alunos fizerem algo de errado ou fora das suas solicitações, reaja histericamente: é fundamental que os alunos saibam o que é certo e errado em termos de movimento, e gritos são elementos indispensáveis à clareza desta diferença.

6. Prefira sempre o reforço negativo ao positivo: é muito mais importante o aluno saber o que NÃO deve fazer do que o que pode fazer. A motivação é secundária neste processo.

7. Não observe nem corrija muito seus alunos: um exercício bem planejado deve funcionar por si mesmo, sem a necessidade de feedbacks externos. Além disso, excesso de supervisão pode constranger os alunos mais tímidos.

8. Não se preocupe com a organização dos alunos em aula: é importante que eles desenvolvam sozinhos a capacidade de se organizar no espaço de aula na piscina. E interromper a aula para organizar a turma é perder tempo precioso. Além disso, em termos de segurança, diz o ditado que "Deus protege os bêbados, os loucos e as criancinhas".

9. Ao ministrar os exercícios, fale baixo, seja lacônico e gesticule pouco. Atenção é tudo em aula e o quanto menos e mais baixo você falar e menos gesticular, mais eles se sentirão estimulados a prestar atenção naquilo que você está solicitando ou propondo.

10.  Se algum aluno solicitar ajuda, simplesmente repita a instrução: a escolha da melhor forma de explicar qualquer coisa em aula é prerrogativa exclusiva do professor. Os alunos é que têm que se esforçar para entender o professor.

Quanto mais destas dicas você seguir, mais medíocre será a sua aula. Viram como é simples transformar uma aula de Natação bem planejada num lixo?




10 DICAS LEGAIS SOBRE NATAÇÃO

Autor: Leonardo Delgado
E-mail: aquabarra@sapo.pt
Enviado em: 10 de novembro de 2010

1. Nade com freqüência

Se você não faz em média três aulas por semana, você perderá a sensibilidade pela água e sua técnica irá se deteriorar. Sem sensibilidade, sem técnica, sem velocidade. Se as opções são uma ou duas longas sessões de natação ou três a quatro mais curtas, os nadadores parecem se dar melhor quando nadam com mais freqüência do que quando fazem longas - e poucas - sessões por semana.

2. Nade com boa técnica

Mantenha a melhor técnica possível em todas as velocidades durante seu treino. Se você tentar nadar mais rápido com uma técnica ruim, estará desperdiçando energia. Se você se treinar aumentando a velocidade com boa técnica, terá resultados mais rápidos.

3. Faça treinos específicos

Durante todo o treino, faça exercícios específicos (para braços, pernas, estilos). Isso te concentra nos movimentos ajudando a melhorar sua técnica.

4. Faça exercícios desafiadores

Uma ou duas vezes por semana faça exercícios que te exigem ao máximo. Se todos os seus treinos forem dedicados à técnica, o que acontecerá quando quiser nadar mais rápido? Você se cansará, sua técnica irá se deteriorar e você vai para a casa mais cedo. Misture exercícios de técnica com exercícios de alta intensidade - você aprenderá a nadar mais rapidamente e com boa técnica.

5. Faça exercícios fáceis.

Varie suas sessões com exercícios mais fáceis e leves durante a semana. Talvez na sexta-feira à noite você já não esteja tão inspirado para treinar. Ao invés de render-se aos encantos do sofá, faça um treino mais relaxado. O happy hour vai até sábado de manhã.

6. Treine saídas

Seja de fora ou de dentro da piscina, treine sempre saídas para os quatro estilos. Há técnicas específicas para cada um. Uma boa saída no nado de peito te impulsiona por mais ou menos 1/3 da piscina quase que sem esforço.

7. Sempre saia da parede da mesma forma

Sempre impulsione-se na parede da mesma forma, seja iniciando um nado ou fazendo uma virada. Você sempre fará mais viradas do que saídas, e pegando uma boa prática no impulso depois da virada sempre te dará um bônus.

8. Use roupas adequadas para a natação

Não significa que você deve gastar R$ 600,00 num macacão hi-tech, mais fino que a pele, desenvolvido pela NASA. Apenas não use bermuda de surfista ou camiseta para nadar. Te deixará desconfortável e prejudicará seu treino.

9. Peça para alguém te olhar enquanto nada.

Ou melhor ainda, peça para alguém te filmar. Ter alguém te olhando de fora ou você mesmo assistindo seu treino irá te ajudar a perceber como melhorar nos estilos, o que é difícil de se fazer nadando.

10. Use nadadeiras ocasionalmente

Dentre outros benefícios, as nadadeiras te ajudam (artificialmente) a atingir um melhor posicionamento do corpo durante os nados. Quando estiver sem as nadadeiras, você já terá se acostumado com a sensação de um posicionamento correto e ficará mais fácil de treiná-lo.

IMPORTANTE
Sempre consulte um médico antes de iniciar atividades físicas. Apenas ele poderá indicar as melhores condições para você obter resultados sem correr riscos.



FINA

Confederação Brasileira de Natação

Federação Maranhense de Desportos Aquáticos - FMDA

E-books de Ed. Física
E-books de Ed. Física

Swim It Up

Swimnews

Pro Swim

aquabarrabdc

Best Swimming

Not Nat

Orkut Aquabarra

Blog Paineiras

© Escola de Natação Aquabarra

Webmaster: Leonardo Delgado